Pagamentos digitais e PIX são o futuro do mercado de Food Service.

Pagamentos digitais e PIX são o futuro do mercado de Food Service.

A pandemia de coronavírus é um dos principais fatores para a aceleração do processo de transformação digital do mercado de Food Service. Com as medidas de isolamento social e a restrição das atividades presenciais, bares e restaurantes tem adotado os pagamentos digitais em seus estabelecimentos e sistemas de delivery.

Os pagamentos digitais aliado ao lançamento do PIX pelo Banco Central foram bastante adotados para a realização de pagamentos em 2020. De acordo com o estudo Generation Pay da fintech Worldpay, cerca de 40% dos brasileiros já adotaram o pagamento de compras via carteiras digitais.

Para entender melhor essa transformação, falamos com Wesley Fernando, proprietário da iDCS e com Charles Hagler, co-CEO da SHIPAY, um dos nossos principais parceiros.  Falamos com os profissionais sobre a parceria entre as empresas e o futuro do mercado de Food Service. Confira abaixo:

Como surgiu a parceria entre iDCS e SHIPAY?

Wesley explica que a parceria com a SHIPAY surgiu na pandemia. Segundo ele, a iDCS já acreditava que os pagamentos digitais são o futuro e que era necessário adotar as carteiras digitais em uma única plataforma de pagamento para facilitar a vida dos nossos clientes. Então, a parceria surgiu dessa necessidade de automatizar as operações dentro dos estabelecimentos.

Hagler completa explicando que a SHIPAY procurou a iDCS em meados de 2020 e ofereceu a integração de carteiras digitais em seu software de PDV, exatamente para atender a esta necessidade.

Qual é a importância de um sistema de PDV como o da iDCS para restaurantes?

Para Wesley Fernando, o sistema da iDCS é fundamental para um restaurante. “Com o nosso sistema, um estabelecimento ganha um leque de automações com uma única plataforma. Ele consegue ter todo o controle da parte operacional, estoque e finanças”, afirma o proprietário da empresa.

Já tivemos casos de clientes, por exemplo, que tem o controle de estoque por meio do nosso sistema no seu celular, deles estarem no mercado fazendo as compras de reposição e ao encontrar produtos baratos, eles checam a necessidade de estoque para gerar economia, ressalta o executivo.

Como a SHIPAY e a iDCS agregam valor ao setor de restaurantes?

A iDCS já tem muitos anos de prática no segmento de Food Service e com a parceria com a SHIPAY, a empresa consegue oferecer ainda mais vantagens para os donos de restaurantes, afirma Hagler.

Através da parceria com a SHIPAY, a iDCS passa a oferecer a seus clientes, o PIX e todas as carteiras digitais como PicPay, Ame, Mercado Pago, entre outras, integradas diretamente no sistema de caixa.

Com o recebimento das vendas via PIX, por exemplo, os varejistas conseguem aproveitar as taxas mais atrativas do novo sistema de pagamentos e com a integração SHIPAY/iDCS, ele consegue realizar vendas instantâneas sem dificuldades, explica o co-CEO da SHIPAY.

Segundo uma pesquisa da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), cerca de 61% dos estabelecimentos já instalaram o PIX e 37% já utilizam o meio para realizar pagamentos.  Para 43%, a principal barreira para não usar o PIX é a falta de integração com o sistema da loja, o que a integração SHIPAY/iDCS resolve.

Os pagamentos digitais são uma grande uma vantagem em relação as vendas com cartões de crédito e débito que ofertam taxas mais caras e nas transações em dinheiro em espécie, o que diminui as chances de perdas e desvios de valores, necessidade de troco, entre outras questões.

Outra vantagem de colocar as carteiras digitais é que elas oferecem diversos descontos por meio de sistemas de cashback e promoções, como acontece por exemplo, com as plataformas do Mercado Pago e da Ame Digital. Isso pode ajudar a fidelizar clientes, atraindo novos consumidores por meio das ações das próprias carteiras digitais, destaca Hagler. Além disso, com a integração SHIPAY/iDCS, o cliente também consegue gerar, pelo próprio PDV, o QR Code e o link de pagamento para realizar vendas por meio de aplicativos de mensagens como WhatsApp, por exemplo, o que é um grande benefício para quem faz vendas remotas ou sem a necessidade de deslocamento até o caixa do estabelecimento.

O futuro do mercado de Food Service está nos pagamentos digitais e instantâneos?

O mercado de Food Service como todos os outros setores do varejo vem passando por transformações e isso se acelerou após o início da pandemia de COVID-19.  

No caso do Food Service, as plataformas de delivery como Ifood e Rappi, eles criaram uma demanda importante para os restaurantes, principalmente no pico da pandemia. Porém, por outro lado, eles diminuem bastante a rentabilidade dos restaurantes por conta das altas taxas, ressalta Charles.

Charles explica que os pagamentos digitais possibilitam que os restaurantes façam seus próprios sistemas de delivery pelo WhatsApp, por exemplo. Isso dispensa a necessidade de participar de plataformas de delivery e assim cortando o intermediário, a rentabilidade aumenta.

O presidente da Abrasel-SP, Joaquim Saraiva, em entrevista a Gazeta do Povo, o uso do PIX representa uma redução significativa. Ele explica que enquanto em transações convencionais, a taxa aplicada fica entre 1% e 3% do valor da compra, no PIX a cobrança é de taxa zero ou de poucos centavos por transação.

Com a pandemia ainda em curso, existe ainda um desafio para os donos de restaurantes de recuperar a rentabilidade para melhorar a saúde financeira de seus negócios. E os pagamentos digitais e instantâneos servem para potencializar essa rentabilidade diminuindo a cobrança de taxas, por exemplo.

Conheça a iDCS!

Estamos há mais de 24 anos no Mercado!

A iDCS Automação ( Intelligence Data Cloud System ), é uma das principais desenvolvedoras de softwares de gestão exclusivos no ramo alimentício, contribuindo com a facilidade de gerenciamento de cada negócio.

Atendemos às necessidades específicas de cada cliente, oferecendo uma gestão eficiente para empresas de todos os portes.

Tudo sobre o PIX

Tudo sobre o PIX

O PIX é o sistema de pagamentos instantâneos brasileiro. Anunciado pelo Banco Central em 19 de fevereiro, o PIX estará disponível para a população a partir de novembro deste ano e terá a participação dos principais bancos e carteiras digitais atuantes no mercado nacional.

Com o PIX, as transferências de valores e os pagamentos se tornarão bem mais rápidos, ocorrendo em tempo real. Não será mais preciso aguardar dias para receber o pagamento de uma compra ou uma transferência de dinheiro de um parente/amigo, essas transações ocorreram em, no máximo, 10 segundos pelo PIX.

Características do PIX

Com o intuito de promover a inclusão financeira e melhorar a experiência dos clientes, o PIX chega com características bem definidas, confira quais são elas abaixo:

Disponibilidade

O serviço estará disponível no formato 24×7 (24 horas por dia, 7 dias por semana), ou seja, será possível fazer transações em qualquer dia ou horário da semana, mesmo em fins de semana e feriados.

Velocidade

As transações serão realizadas em até 10 segundos por meio dos recursos do PIX.

Conveniência

A experiência do usuário será muito mais agradável pelo PIX. O formato utilizado para fazer pagamentos e/ou transferências será bem mais amigável, possibilitando pagamento por meio de QR Code ou chaves, diretamente no smartphone pelo aplicativo do banco ou no sistema de caixa de qualquer loja.

Ambiente Aberto

O PIX tem uma estrutura flexível e está aberto a participação de todos. A intenção é garantir o acesso aos consumidores em novos serviços inovadores mais funcionais e com taxas mais atrativas.

Multiplicidade de casos de uso

Com o PIX, podem ser realizados pagamentos de qualquer valor, seja a transferência/pagamento realizadas entre empresas, entre pessoas comuns ou de consumidores para empresas. Será possível pagar boletos, compras em estabelecimentos comerciais sem precisar de intermediário.

Fluxo de dados com informações agregadas

Informações importantes para a conciliação de pagamento poderão cursar junto com a ordem de pagamento, o que facilita a automatização e o surgimento de novos modelos de negócios.

O que muda no mercado com a chegada do PIX

O PIX tende a trazer soluções para os problemas existentes hoje, quando o assunto é transferência e pagamento. Para que você possa entender melhor, vamos mostrar como é possível transferir dinheiro ou pagar contas atualmente e o que muda com a chegada do PIX.

Hoje, existem duas formas de enviar dinheiro para outras pessoas ou empresas, são elas: TED e DOC.

Confira abaixo como eles funcionam:

  • TED: Uma pessoa pode transferir até R$ 5 mil para outra pessoa/empresa para uma conta da mesma instituição ou de qualquer outro banco. O valor é creditado no mesmo dia até as 17 horas.
  • DOC: Ao fazer um DOC, uma pessoa pode transferir até R$ 4.999,99 para transferir o dinheiro para outra conta do mesmo banco ou de outra instituição. Transferências feitas até às 22h caem na conta de destino no dia seguinte, mas podem levar mais de um dia útil para serem creditadas.

Outro ponto importante é que TED e DOC só funcionam em dias úteis. Por isso, transferências feitas nos finais de semana ou em feriados nacionais são completadas apenas no próximo dia útil.

Já pagamentos podem ser feitos pelo cartão de débito, o que dependendo do plano do empreendedor, faz o dinheiro cair na hora ou após 1 dia da compra. Em relação ao pagamento no boleto, existe taxa para emissão do boleto paga pelo consumidor, só é possível pagar em dias úteis e o valor pode demorar alguns dias para ser creditado.

Veja abaixo como o PIX resolve as limitações para pagamentos/transferências atuais:

Disponível a qualquer momento

O PIX funcionará no formato 24×7, por isso é possível realizar transações a qualquer momento. Dessa forma, a limitação de enviar dinheiro ou receber pagamentos apenas em dias úteis será eliminada com o uso do PIX.

Transações em tempo real

A realização de pagamentos ou envio de dinheiro acontece em tempo real, levando até 10 segundos para serem completadas. Não é preciso de intermediador, então o dinheiro de uma conta diretamente para a outra com mais agilidade. Isso acaba com o problema de ter de esperar dias para receber valores transferidos ou referentes a pagamentos.

Transações instantâneas entre bancos diferentes

Atualmente, muitas pessoas preferem fazer transferências para contas do mesmo banco porque elas são instantâneas. Quando se transfere dinheiro para uma conta de outro banco é preciso esperar horas ou dias para que o valor seja creditado.

O PIX acaba com isto, tornando as transferências entre bancos gratuitas e instantânea. Hoje, dependendo do valor, os bancos cobram uma taxa para fazerem TED ou DOC de quem está fazendo a transferência.

Como serão realizadas as transações no PIX?

Será possível realizar pagamentos/transferências pelo PIX das seguintes formas:

Informando os dados bancários

Como fazemos hoje com TED e DOC, será possível enviar dinheiro informando os dados bancários do recebedor como nome completo, CPF, agência, número da instituição e conta.

Informando a chave PIX

Cada usuário do PIX poderá adicionar uma chave a cada conta que já possui. As chaves podem ser o CPF ou CPNJ, número de celular ou e-mail. Assim, quem irá fazer a transferência pode utilizar a chave passada pelo recebedor para realizar o envio do dinheiro.

Pagamento com o BR Code

O BR Code é o formato de QR Code padrão adotado pelo Banco Central para o PIX. Esse código pode ser tanto estático, sendo usado por diversas vezes para realizar transações ou dinâmico, quando a cada transação é gerada um código diferente.

Esse formato de pagamento será bastante utilizado no comércio e usuário só precisará abrir a câmera do seu smartphone para escanear o BR Code e realizar o pagamento.

O poder dos Pagamentos por QR Code no movimento de retomada gradual de bares e restaurantes no país

O poder dos Pagamentos por QR Code no movimento de retomada gradual de bares e restaurantes no país

O fechamento de bares e restaurantes veio como medida inevitável para conter o avanço do Covid-19 no Brasil. E ainda que a saída imediata tenha sido recorrer às opções de delivery, nem todos os estabelecimentos têm tido sucesso em manter a receita equilibrada para sustentar o negócio. Levantamento da Associação Nacional dos Restaurantes (ANR) apontou que 35% dos bares e restaurantes com mais de uma loja já fecharam definitivamente desde o início da pandemia.

Com a flexibilização do funcionamento dos comércios e serviços, os Pagamentos por QR Code tem sido uma ferramenta fundamental para que bares e restaurantes abram suas portas com todos os cuidados para preservar a segurança tanto dos clientes quanto de seus colaboradores.

Em São Paulo, por exemplo, os pagamentos por QR Code são parte do protocolo de higiene da reabertura. Sendo assim, os estabelecimentos devem oferecer aos clientes um cardápio digital, o qual pode ser aberto pela leitura do QR Code. A medida ajuda a reduzir a possibilidade de contágio, tendo em vista que os clientes não precisam ficar passando um cardápio físico de mão em mão.

Além disso, as interações diretas com o garçom/garçonete também são reduzidas, eles surgem apenas para levar os pedidos à mesa. Uma série de estabelecimentos já vem se estruturando também para o pagamento das contas via carteiras digitais, o que segue em linha com o protocolo de higiene e prevenção contra o coronavírus. Assim o consumidor pode pagar sua conta usando apenas o celular, sem necessidade de contato direto com uma maquininha de débito/crédito.

A tendência é que esses pagamentos por meios digitais (pagamentos por QR Code) aumentem, justamente pela urgência do momento para preservar a segurança de todos durante o distanciamento social. E neste sentido, avalio que a solução não é apenas temporária, mas provavelmente deverá acelerar a adaptação dos consumidores a um novo modo de pagamento que vem para ficar.

Para além das questões relacionadas ao Covid-19, os pagamentos digitais são benéficos para as duas pontas: uma vez que reduz os esforços dos funcionários com as cobranças e também otimiza o tempo do cliente, já que o fechamento da conta fica mais ágil.

A Shipay surge neste contexto como uma aliada dos bares e restaurantes, com um sistema de integração e centralização das carteiras digitais que facilita a operação dos caixas.

#Shipay #carteirasdigitais #pagamentosdigitais #QRCodes #distanciamentosocial  

Close Bitnami banner
Bitnami