Automações de PDV no Varejo

Automações de PDV no Varejo

O PDV é o serviço mais fundamental de uma loja varejista. E com isso é preciso ter um sistema de PDV integrado com diversas opções de pagamento para facilidade a vida de clientes e vender mais no dia a dia.

O sistema de Ponto de Venda é o checkout da loja física, ele é quem cuida da emissão de notas fiscais, recebimento de pagamentos e outros processos de vendas. Em outras palavras, o PDV faz a ponte entre a empresa e o consumidor e é crucial para facilitar novas compras.

Para que serve o PDV?

Com a pandemia, os hábitos de consumo mudaram bastante no último ano. Buscando maneiras de realizar pagamentos sem contato físico, o PDV se tornou importante para facilitar a frente de caixa. Com o “boom” das carteiras digitais e do PIX no Brasil, a integração do sistema com estes serviços facilita o processo de compra e evita a perda de vendas. Assim, a venda é toda feita por QR Code sem contato, apenas apontando o celular para o código.


Além da venda, o PDV também facilita a contagem das vendas via carteiras digitais no fechamento do caixa e atualiza o estoque em tempo real. O PDV também serve para enviar os cupons fiscais, que obrigatoriamente devem ser emitidos por todas as empresas. O sistema também ajuda no monitoramento de estoque, uma das principais dificuldades para quem está começando. Essa automação é muito importante para a organização e a gestão financeira da empresa, já que antes essa parte era feita de forma manual.


Ao adotar um sistema de PDV, você consegue registrar entradas e saídas de estoque em tempo real e isso evita erros, retrabalho e o desperdício. Dessa maneira, a empresa pode focar na compra dos produtos de maior saída, monitorando o estoque e organizando as compras de reposição com eficiência e rapidez.
Com uma gestão automatizada pelo PDV, a tendência é que a empresa reduza custos desnecessários e realiza investimentos preciso para o crescimento da marca. O PDV garante a realização de todos os processos de vendas, do início ao fim e isso é essencial para os varejistas, principalmente para pequenas e médias empresas.


Qual é a importância do PDV?

O PDV é o sistema que controla todas as vendas da loja, por isso é de suma importância para o varejo. O sistema ajuda a melhorar a experiência de compra dos clientes e otimiza a gestão financeira do negócio. Quem utiliza o PDV em sua loja possui diversas vantagens no dia a dia. A primeira delas é o fim dos problemas com o Fisco. A legislação brasileira é bastante rigorosa e ter um software que atualiza as vendas em tempo real e emite cupons fiscais é fundamental para estar sempre com todas as pendências físicas em dia.


O sistema também traz simplicidade para as vendas, é mais ágil e seguro, o que traz mais confiança para os clientes. Isso ajuda a loja a aumentar as vendas e fidelizar clientes já no curto prazo.Muitos sistemas de PDV também garantem o funcionamento offline, o que é essencial para lojas que queiram economizar com internet ou fiquem em áreas com sinal instável.

Outra praticidade do PDV é a possibilidade de integração com outros softwares com o da SHIPAY, o que pode facilitar ainda mais no dia a dia e agregar muitos outros benefícios ao dia a dia da loja.


A integração entre diferentes softwares é essencial para facilitar a vida dos gestores, já que tudo passa de um sistema para o outro, automaticamente, o que gera uma economia de tempo e uma praticidade fundamental para pensar mais no negócio.


PDV com integração pagamentos digitais no varejo.

A integração do PDV com a solução da SHIPAY para pagamentos digitais é essencial para os varejistas brasileiros em 2021. Atualmente, já existem mais de 30 carteiras digitais no país e esse número tende a crescer até o fim do ano. Fora isso, ainda há o PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, que virou “febre” entre os brasileiros em pouquíssimo tempo.

As expectativas pelas carteiras digitais no mercado são gigantes. O relatório da Global Payments Report de 2018, aponta que o uso das carteiras digitais na América Latina deve mais do que triplicar até 2022.

E a pandemia de COVID-19 está sendo fundamental para acelerar esse processo, expandindo as opções de pagamentos no mercado com o crescimento absurdo das carteiras digitais.

Como o pagamento com carteiras digitais não exige contato físico entre vendedor e cliente, este meio está sendo bastante utilizado neste período e tudo indicar que irá virar rotina.


E além de oferecer uma experiência mais segurança e 100% digital, as carteiras digitais ainda trazem outras vantagens como descontos em compras, sistemas de cashback e controle dos gastos por aplicativo no smartphones.

É muita praticidade! O sistema de PDV no varejo precisa contar com uma integração para pagamentos digitais em 2021.

Tudo o que você precisa saber para cadastrar as chaves PIX

Tudo o que você precisa saber para cadastrar as chaves PIX

Está chegando ao mercado brasileiro uma nova forma de enviar e receber dinheiro, o PIX. Anunciado pelo Banco Central (BC) em fevereiro, o PIX será lançado em novembro deste ano e o cadastro das chaves PIX do serviço começa nesta segunda, dia 5.

No resumo, o PIX é um novo sistema de pagamentos que visa agilizar a realização de transferências e pagamentos no Brasil. Como meio instantâneo de pagamento, pelo PIX, o usuário pode enviar e receber dinheiro em tempo real e sem pagar nenhuma taxa por isso.

Segundo os dados do Banco Central, no primeiro dia de cadastro, mais de 3,5 milhões de chaves foram registradas. O BC divulgou uma lista com 927 instituições financeiras participantes do PIX no país, incluindo bancos tradicionais e diversas fintechs.

Além das transferências, a plataforma também poderá ser usada por empresas para receber pagamentos. E o PIX não é diferente do TED/DOC por realizar as transações em tempo real, ele também se destaca porque ficará disponível 24×7, ou seja, será possível utilizar o serviço a qualquer momento.

Luiz Coimbra e Fábio Ikeno, co-CEO e CTO da SHIPAY, respectivamente, vão responder as principais dúvidas sobre o cadastro na plataforma PIX, veja abaixo:

O que são as Chaves PIX?  

Luiz Coimbra explica que as chaves do PIX são a principal forma de codificação ou endereçamento da conta recebedora em transferências. Essa será a forma utilizada para identificar com maior facilidade a conta do recebedor.

As chaves servem para identificar o cliente. Na prática, a chave serve para tornar mais prático o envio de um Pix. Com isso, para fazer uma transferência, basta colocar a chave do recebedor do dinheiro, assim não será necessário colocar os dados completos da conta como acontece com TED e DOC, explica Ikeno.

Como me cadastrar no PIX?

A maior parte das instituições financeiras brasileiras participarão do PIX, desde os bancos tradicionais até as fintechs. Logo, é possível se cadastrar no PIX através do registro da chave, ação solicitada pelas próprias instituições. Com isso, é possível se cadastrar no PIX através do app do seu banco/fintech.

É importante ressaltar que a chave não é obrigatória. Será possível enviar ou receber um PIX utilizando os dados da conta, creio que para essa situação será bem parecido com uma transação de DOC ou TED, onde é necessário inserir os dados completos da conta, ressalta Ikeno.

Quais são os tipos de Chaves para cadastrar o PIX?

“Existem quatro tipos de chaves para pessoas físicas, o CPF, o e-mail, o número de celular e a chave aleatória. Pessoas jurídicas também poderão se cadastrar utilizando e-mail, número de celular, chave dinâmica e por meio do CNPJ da empresa” explica Coimbra.

Coimbra ressalta que será possível utilizar mais de um telefone ou e-mail. Sua chave estará registrada no sistema do Banco Central e assim o cliente será identificado e a transferência poderá ser realizada.

Cada cliente pessoa física poderá ter cinco contas PIX, cada um cadastrado com uma chave e cada cliente pessoa jurídica terá direito a 20 chaves, completa Coimbra.

O que é a Chave Aleatória?

Coimbra explica que a chave aleatória, também conhecida como chave EVP (Endereço Virtual de Pagamento) será um número hexadecimal de 32 caracteres gerado de forma aleatória criado pelo DICT (Diretório de Identificadores de Contas Transnacionais) do Banco Central.

Esta chave será útil nos casos onde a pessoa não quer expor um dado pessoal. Será composta por um conjunto de caracteres aleatórios, completa Ikeno.

Como poderá ser feita a portabilidade e a reivindicação de chaves do PIX?

“A portabilidade deverá ser solicitada no PSP (Provedor de Serviços de Pagamentos) para onde a chave será destinada. Haverá necessidade de confirmar a portabilidade no PSP de origem”, diz Ikeno.

Qual é a relação entre as chaves do Pix e o QR Code em pagamentos?

Para receber via PIX no varejo, o lojista poderá gerar o QR Code Dinâmico integrado ao seu sistema de PDV (Frente de Caixa). Com isso, ele evita fraudes, além de conciliar os pagamentos recebidos via PIX no fechamento do caixa, explica Ikeno.

E para realizar essa integração, o lojista deverá solicitar ao PSP (que ele registrou a chave) o certificado e as chaves específicas que deverão ser configuradas no próprio sistema de PDV ou no gateway de PIX adotado pelo PDV, completa.

Quais são as possíveis fraudes do PIX no varejo?

Ikeno acredita que as principais fraudes estarão associadas ao QR Code estático. Neste caso, existe o risco de alguém mal intencionado trocar o QR Code por um que direcione o dinheiro para outra conta, explica.

Outra possibilidade é o pagador mal intencionado fraudar uma tela de confirmação do pagamento no aplicativo, e mostrar essa tela fraudada para o lojista. Caso não consiga acessar o site ou o aplicativo do PSP para verificar se o pagamento foi feito, o lojista fica exposto a essa vulnerabilidade, completa.

Para evitar esses riscos, a melhor forma de se prevenir é receber PIX integrado ao sistema de PDV (Frente de Caixa).

O Banco Central já divulgou o cronograma do PIX. Como previsto, a plataforma poderá ser usada pelos usuários em novembro deste ano. Confira o cronograma abaixo:

  • 5 de outubro: Início do processo de registro de chaves de endereçamento
  • 3 de novembro: Início da operação restrita do PIX
  • 16 de novembro: Lançamento do PIX para toda a população

E aí está pronto para utilizar o PIX? Agora você já sabe como realizar o cadastro na plataforma.

No Pix, basta vc colocar a chave (CPF, Email ou Telefone) da pessoa que vai receber o dinheiro. Ao passo que, para enviar DOC ou TED, vc precisa colocar uma porção de dados: número do banco, agência, conta, CPF, etc.

Sobre a quantidade… pessoa física poderá cadastrar até 5 chaves e pessoa jurídica até 20 chaves PIX.

Close Bitnami banner
Bitnami
Close Bitnami banner
Bitnami