Pagamento por criptomoedas no varejo de moda é destaque na Couromoda 2022

Pagamento por criptomoedas no varejo de moda é destaque na Couromoda 2022

Em janeiro aconteceu a maior feira de calçados, roupas e acessórios da América Larina, a Couromoda 2022.

No estande, os lojistas conferiram em primeira mão a integração dos principais meios de pagamentos digitais por QR Code, como: Pix, Mercado Pago, PicPay, Ame, PagBank (entre outras), em sistemas como frente de loja, ERP, PDV, e-commerce e aplicativos do varejo.
 
Por meio do sistema de gestão PDV 4.0 da Data System, a Shipay é responsável pela facilidade nos métodos de pagamento, e como novidade exclusiva para a Couromoda, será apresentada uma nova opção de pagamento: por criptomoedas. Mais de 3 mil clientes que fazem parte da base da Data System serão impactados por trazer essa praticidade ao cliente ao pagar suas compras com moedas digitais.

Vale ressaltar que a Shipay possui conexão com mais de 500 mil lojas físicas, e elas também serão impactadas com a novidade que irá ampliar a jornada de pagamento digital no varejo como um todo. Os donos de lojas físicas de calçados, roupas, além dos que atuam no e-commerce poderão oferecer criptomoedas ao vender um sapato, bolsa ou artigo de moda em geral.
 
“A Shipay, cuja capilaridade ultrapassa a marca de 500 mil estabelecimentos no país, vai dar acesso ao consumidor e ao dono do estabelecimento, seja pequeno, médio ou grande porte, a um universo de mais de 100 criptomoedas (Bitcoin, Ethereum, Binance, USDC, Bitcoin Lightning, Dash) dentre outras, por meio de uma carteira digital da Coynpayments, processadora de pagamentos em criptomoedas integrada na Shipay. No fim das contas, o consumidor pode pagar em criptomoeda e o estabelecimento decide se recebe em real ou cripto, a conversão é simultânea e a taxa é de 0,5% para o varejista.”, afirma Charles Hagler, sócio fundador da Shipay.
 
“Esse é o primeiro passo para que o varejo também possa aproveitar a segurança e agilidade das criptomoedas, além de popularizar ainda mais esse ativo não só como fonte de investimento, mas também como algo útil para ser usado em nossas compras”, explica Rubens Neistein, Business Manager da CoinPayments.
 
O funcionamento é bem simples. A empresa precisa utilizar a ferramenta da Shipay no seu sistema de caixa ou plataforma de e-commerce e abrir uma conta digital (wallet) na CoinPayments. Depois disso, basta o consumidor fazer o pagamento pelo seu celular apontando para o QRcode que aparece na tela da loja e o varejista receberá os pagamentos em criptomoeda na sua carteira Coinpayments. 

Fonte: Fashion Network

Pagamentos digitais crescem exponencialmente no Brasil em 2021

Pagamentos digitais crescem exponencialmente no Brasil em 2021

O crescimento dos meios de pagamentos digitais no mercado brasileiro é impressionante. O PIX, sistema de pagamentos instantâneos no Brasil, atingiu a marca de R$ 1 trilhão movimentados e chega a cerca de 40% dos brasileiros. Os pagamentos com QR Code também se destacam o mercado com crescimento de 48% no terceiro trimestre de 2020.

Ambas as formas de pagamentos são consideradas essenciais para empresas. Com a pandemia de COVID-19, pagar as compras com QR Code e PIX se tornou muito mais seguro por evitar o contato físico entre vendedor e cliente. E para isso, o varejo precisa de soluções robustas que facilitem a integração dos novos meios de pagamento em seu sistema de caixa. 

Para entender melhor sobre PIX e QR Code no varejo, conversamos com o diretor de franquias e CFO da Memocash, Carlos Diego Oliveira e o COO da SHIPAY, Paulo Loureiro. Confira a entrevista abaixo:

Qual é o principal objetivo da Memocash no mercado? 

“Promover a digitalização das PME’s por meio de nossas franquias oferecendo soluções tecnológicas que proporcionam agilidade, facilidade e segurança aos comerciantes e empreendedores nacionais”, explica Carlos.

Como surgiu a parceria entre a MEMOCASH e a SHIPAY? 

“A parceria com a SHIPAY surgiu frente a necessidade de que vimos em proporcionar aos nossos clientes e usuários uma solução integrada com o PIX de maneira mais simplificada e segura”, ressalta Carlos. 

O executivo aponta que o foco da Memocash é no desenvolvimento de softwares e soluções para o varejo, e para que a integração seja completa, é preciso encontrar parceiros que possuam soluções daquilo que não fazemos

Paulo ressalta que as parcerias da SHIPAY são o coração da empresa. O executivo acredita que os pagamentos instantâneos e digitais agregam bastante valor aos varejistas e parceiros como a MEMOCASH são importantes para o crescimento da oferta dos novos meios de pagamento. 

Qual é o feedback dos clientes da Memocash em relação ao PIX e os pagamentos por QR Code? 

“Nesse início, o feedback está muito positivo. Os clientes que pilotaram a solução integrada estão muito satisfeitos com o resultado e, a princípio, nosso objetivo está sendo alcançado”, destaca Carlos Diego. 

Como é atuar em diferentes segmentos e ser uma franqueadora? Qual visão a marca possui atualmente do mercado de pagamentos?

“Para nós é muito gratificante poder contribuir com nosso objetivo principal junto as PME’s. Mesmo com soluções que atendem diversos modelos de negócios como restaurantes, cafés, lojas diversas etc. Atuamos em muitos segmentos distintos, percebemos que os problemas são muito parecidos e nossos softwares são preparados para atender cada ramo de atividade”, afirma Carlos. 

Carlos também ressalta que dentro dessa atmosfera de soluções há diversas modalidades de pagamentos são muito importantes em todas as áreas das nossas soluções. “Por isso vemos as necessidades de estar junto a um parceiro que tenha como foco principal a evolução dessas modalidades”, completa.

Como as soluções da SHIPAY e da Memocash ajudam empreendedores? 

“Nossas soluções, em conjunto, trazem diversos benefícios para o cliente”, afirma Carlos.

O executivo destaca a agilidade no momento de receber o valor de uma compra, a partir da geração do QR Code direto na tela de compra do nosso PDV. Além de trazer mais facilidade na hora de conciliar qual conta de recebimento via PIX se refere a qual venda executada, de forma automática. 

“Também há a questão da segurança que estes meios de pagamentos geram para o consumidor, que tem a certeza de que sua compra está sendo paga para quem deve receber de fato e, é claro, segurança e menos esforço ao comerciante que terá suas vendas e recebimentos devidamente conciliados o tempo todo”, completa.

Qual é a expectativa com a chegada de novos meios de pagamentos digitais?

“Nossa expectativa é que o mercado brasileiro de meios de pagamento se torne menos burocrático, seguro e mais barato ao consumidor e ao comerciante, principalmente, ao pequeno empreendedor”, explica Carlos Diego. 

“O mercado ainda está absorvendo a chegada do PIX e das carteiras digitais e há um processo de maturação natural das novas plataformas de pagamento”, explica Paulo. O executivo acredita que a adesão aos pagamentos digitais ocorra de forma acelerada no varejo.

Paulo ressalta o PIX como exemplo, já que em menos de um ano de operação, o novo meio de pagamento já é três vezes maior do que TED e DOC, meios de transferência de valores tradicionais no Brasil. 

A expectativa é que os novos meios de pagamentos digitais cresçam bastante no curto prazo, ganhando participação a passos largos no mercado brasileiro. Uma pesquisa da consultoria Bain & Company aponta que as carteiras digitais devem representar 28% do mercado de pagamentos em 2022. 

Para se ter ideia, dados do Banco Central mostram que o número de transações P2B (quando pessoas compram produtos ou serviços de empresas) cresceu, em média, 53% ao mês em 2021. 

A intenção do Banco Central é apostar ainda mais nos pagamentos digitais trazendo novas funcionalidades para o PIX. Com isso, os varejistas precisam encontrar soluções que ofereçam uma integração rápida para não perder vendas em seus PDVs. PIX e as carteiras digitais já são uma realidade nos pagamentos em todo o país.

7 motivos para escolher a Shipay como integradora dos seus pagamentos digitais

7 motivos para escolher a Shipay como integradora dos seus pagamentos digitais

Com ampla capacidade técnica, equipes focadas em desenvolver soluções personalizadas e robustez para fazer transações volumosas, Shipay vem consolidando grandes parcerias.

O varejo já entendeu que o consumidor mudou seus hábitos. E se não é mais novidade dizer que a digitalização da economia se acelerou com a pandemia de Covid-19, o grande varejo ainda precisa se adequar para atender o consumidor nesta nova realidade. Se a premissa de um bom serviço é ter as decisões centradas no cliente, a Shipay assume a posição de fornecer aos parceiros soluções customizadas de acordo com suas necessidades. Afinal, entendemos que se nossos parceiros desejam flexibilizar e personalizar a experiência de seus clientes finais, temos a responsabilidade de possibilitar que ele faça isso com soluções que também são customizáveis. 

Como integradora, o foco da Shipay é simplificar os pagamentos digitais. E para mostrar como essa filosofia está presente na estrutura do nosso negócio, trazemos neste artigo alguns exemplos de nossa atuação vanguardista e de como construímos solidez para atender grandes parceiros. 

1 – Arquitetura simples

A Shipay foi estruturada exclusivamente para pagamentos digitais, isso nos permite ter uma flexibilidade muito grande e adaptar as soluções de acordo com as necessidades dos clientes. 

2 – Somos agnósticos

Nossa arquitetura de negócios foi estruturada de uma forma muito agnóstica, podemos ter relacionamento com todos os bancos e carteiras digitais. Então conseguimos adequar as soluções de acordo com o modelo de negócios do nosso parceiro. “Um exemplo é a Porto Seguro. Estamos na régua de cobrança dos clientes deles, atuando com pagamentos PIX para aluguel de carros, colocando QR Code Pix para pagamento da fatura de cartão de crédito e trazendo carteiras digitais para a compra de seguros”,  explica Luiz Coimbra, Co-CEO e fundador da Shipay. 

Neste sentido, Charles Hagler, Co-CEO e fundador da Shipay, acrescenta ainda que com a Shipay o cliente tem a liberdade de escolha de ter sua solução de integração de pagamentos com a instituição que quiser. “Com a Shipay, o parceiro tem relacionamento direto com as instituições financeiras e pode aproveitar os benefícios em termos de taxas, descontos, promoções e cashback. Tem a liberdade de escolher as carteiras digitais e Pix como quiser”. 

3 – Foco na co-criação

Empresas diferentes certamente terão necessidades e desafios distintos. Trazemos a co-criação como premissa para que possamos entregar soluções personalizadas aos nossos clientes. Mergulhamos no desafio do cliente para desenharmos uma solução aderente ao que ele precisa.  “Com nossa arquitetura simples, conseguimos endereçar as necessidades de diversos tipos de clientes. Isso nos dá a flexibilidade para atender desde a padaria de bairro até grandes empresas de tecnologia como a Totvs, ou uma seguradora como a Porto Seguro”, destaca Coimbra. 

4 – Somos vanguardistas em inovação

Somos integradores de pagamentos digitais desde o nascimento da empresa e temos uma capacidade técnica muito grande dentro dessa área, especificamente no Pix. Isso nos possibilita construir soluções customizadas de serviços para atender nossos clientes. 

Antes mesmo de existir a documentação do Banco Central sobre o Pix com vencimento, juros, multa e mora, a gente percebeu que existia a possibilidade de alterar o tempo de expiração do Pix. Dessa forma, antes mesmo de existir o conceito de vencimento, a gente já conseguia adaptar o prazo de validade do Pix para os nossos clientes. A nova documentação do Banco Central veio como uma melhoria, pois possibilita a inclusão de juros, multa e mora. 

Mas de um modo geral, antes de existirem as novas funções previstas na agenda do Banco Central, a Shipay já criava funcionalidades em cima da documentação existente. 

5 – Suporte de verdade

Nosso suporte não se limita aos nossos produtos. A Shipay ajuda com o relacionamento com as instituições financeiras e dá todo suporte técnico tanto na integração quanto na utilização desses pagamentos. “Desde o onboarding até o dia a dia da operação quando surge algum problema, a Shipay oferece suporte ágil”, comenta Hagler. 

6 – Solidez para transacionar grandes volumes

Temos infraestrutura 100% instalável do ponto de vista técnico para transacionar grandes volumes com performance muito boa. “Somos o segundo maior operador de PIX para o Itaú e já temos vários grandes clientes em nosso portfólio, como Burger King, Porto Seguro, Constance, Boticário, entre outros”, explica Hagler. Além disso, em nosso painel os clientes encontram todas as informações necessárias para fazer a conciliação de caixa da empresa. 

7 – Evolução em pagamentos digitais

Toda a capacidade técnica e expertise da Shipay veio como uma evolução natural, conforme explica Coimbra. A empresa nasceu para endereçar uma necessidade latente do varejo físico, que é aproximar pagador e recebedor na loja física. Conseguimos integrar pagamentos digitais e, consequentemente, o Pix dentro do varejo. Fomos sendo desafiados para o desenvolvimento do e-commerce e surgiu nossa parceria com a Qualidoc, assim como no mundo físico a gente passou a se comunicar com diversas automações. O passo seguinte foi a procura por algumas grandes empresas para desenvolvermos soluções integrando a ERP ou para soluções customizadas. Começamos no mundo físico, evoluímos para o mundo digital e aos poucos fomos entrando no mundo corporativo de enterprises, dentro de soluções de pagamentos, pagamentos corporativos, substituição de boletos, fatura de cartão de crédito e cobranças de seguro. 

“Não foi algo que aconteceu da noite para o dia, foi uma evolução natural de negócio e pela capacidade de adaptação da Shipay. Fomos sendo demandados por nossos clientes e naturalmente conseguimos atender de uma forma muito primorosa”, comenta Coimbra. 

E por falar em evolução, também é bom lembrar que a aceleração da digitalização da economia faz com que as novidades neste ambiente se multipliquem a cada dia. Neste sentido, como parceira, a Shipay está sempre um passo à frente, levando aos parceiros e clientes a tranquilidade de que suas soluções de pagamento estarão sempre em dia com as novidades no mercado de pagamentos. “De fato, o ritmo (da chegada de novidades) é muito intenso, até mesmo grandes instituições financeiras, grandes empresas de software e grandes varejistas têm dificuldade de acompanhar e ficar em dia com essas novidades. A Shipay está na vanguarda deste universo de pagamentos, estamos sempre acelerados, lançando as novidades com antecedência. Assim, nossos players podem ficar centrados no core business deles que a gente facilita essa parte dos meios de pagamento”, finaliza Hagler. 

Está na hora de simplificar seus pagamentos digitais, não é mesmo? Fale com a gente e vamos resolver isso já! 

Entenda porque o seu negócio tende a melhorar os resultados com pagamentos digitais

Entenda porque o seu negócio tende a melhorar os resultados com pagamentos digitais

Ver o mercado de pagamentos digitais crescendo me traz satisfação não apenas pelo crescimento que a Shipay vem conseguindo neste processo, mas também por perceber claramente como o varejo pode se beneficiar com esse movimento.” – Luiz Coimbra . Co – CEO da Shipay.

Desde o início das atividades da Shipay, o foco sempre foi apoiar os varejistas e simplificar os pagamentos. Recentemente, nosso parceiro Sterna Café estampou uma reportagem da Folha de São Paulo que tratava justamente sobre como os pagamentos digitais estão facilitando a operação de pequenos negócios. 

Na matéria, a empresária e franqueada da rede, Valdirene Andrade, relatou que o sistema da Shipay facilitou muito o fechamento de caixa da loja, porque a integração alimenta o sistema de caixa automaticamente. Quando ela recebe pagamentos via cartão, por exemplo, é preciso fazer os lançamentos de modo manual. Outra informação importante compartilhada por ela à reportagem é de que, em média, a opção pelos pagamentos digitais tem crescido 15% por mês. A adesão crescente está em linha com o resultado de pesquisa feita pelo Ipec a pedido do C6 Bank: 67% dos brasileiros querem pagar suas compras no varejo com PIX

Os benefícios dos pagamentos digitais não se limitam às pequenas, médias e grandes empresas, os microempreendedores têm muitas vantagens ao oferecerem essas opções aos seus clientes. O primeiro deles é a economia de custos, tendo em vista que a operação é muito mais barata em relação aos métodos de pagamento tradicionais. Ainda que o Banco Central permita que instituições financeiras cobrem taxa pelo PIX, a concorrência acirrada faz com que a maioria das instituições mantenham as taxas muito baixas ou até mesmo isentam o comerciante dessa cobrança. No caso das carteiras digitais, o princípio é parecido e o custo é muito mais competitivo em relação aos pagamentos em crédito, débito e via boleto. 

A reportagem da Folha mostra ainda que dos 11,6 milhões de microempreendedores individuais cadastrados no Brasil, 69,4% já possuem chave PIX. Da mesma forma como a Shipay oferece soluções para varejistas de todos os portes, também temos soluções focadas nas operações dos microempreendedores. Isso facilita o recebimento de valores via PIX e carteiras digitais, com integração direta com o sistema que o microempreendedor utiliza. A grande vantagem é poder oferecer aos clientes a opção de pagar com QR Code, seja em loja física ou virtual. 

Tendo em vista a preferência dos brasileiros em usar o PIX como forma de pagamento, este é um grande diferencial para micro empresários, especialmente em um momento como o que estamos atravessando. Economia de custos e recuperação das vendas são as prioridades do microempreendedor neste momento. Vale lembrar que somente de março a julho de 2020, o Brasil teve um crescimento de 20% no número de MEIs em relação ao mesmo período de 2019. Ao todo, foram 600 mil novos entrantes, todos em busca de oportunidades com as novas demandas da pandemia. 

E neste aspecto, não dá para negar que os pagamentos digitais chegaram para ficar, tendo em vista que dão mais segurança ao cliente com as mudanças de comportamento em função do distanciamento social.

Pagamentos digitais crescem exponencialmente no varejo brasileiro

Pagamentos digitais crescem exponencialmente no varejo brasileiro

Intensificados pelo momento atual, os pagamentos digitais estão em crescimento no mercado brasileiro. E a tendência é que o avanço se intensifique no varejo em 2021. Com mais de 220 milhões de smartphones ativos no país, cada vez mais brasileiros estão fazendo compras pelas carteiras digitais.

Para se ter uma ideia, a Sociedade Brasileiro de Varejo e Consumo apontou que em 2020, as carteiras digitais representaram 85% das vendas feitas por apps. Especialistas preveem o crescimento exponencial das carteiras digitais e a popularização do PIX, sistema de pagamentos instantâneos do Brasil.

Conversamos com dois especialistas no assunto para entendermos melhor os efeitos dos pagamentos digitais no mercado, são eles: o CEO da MARKETUP, Rodrigo Moreno e o co-CEO da SHIPAY, Charles Hagler. Confira a entrevista abaixo:


Como surgiu a parceria com a MARKETUP?

Rodrigo explica que a parceria com a SHIPAY surgiu por uma proximidade física. “Ambas as empresas se localizam no INOVA BRA, centro de inovação e coworking do Bradesco. E em uma das apresentações entre as startups do ecossistema, o Luiz da SHIPAY, entrou em contato comigo e começamos a desenvolver essa parceria comercial”, ressalta.

Para Charles Hagler, a parceria surgiu com o intuito de popularizar os meios de pagamentos digitais e atender os pequenos varejistas. Unindo assim a MARKETUP, que é uma das principais empresas de PDV para varejo do Brasil e a SHIPAY que foi a pioneira em trazer pagamentos digitais integrados em PDV.

Como a solução da SHIPAY agrega valor ao serviço da MARKETUP?

“A solução da SHIPAY é super relevante para o produto MARKETUP, uma vez que ele possibilita uma série de efetivações de transações, através de múltiplas carteiras digitais. E isso no facilita, porque em vez de ter de desenvolver conexões com cada uma das carteiras digitais que já existem no mercado, nos conseguimos integrar todas em uma mesma solução”, explica Rodrigo Moreno.

“Eu sempre brinco, dizendo que a SHIPAY é um marketplace de carteiras digitais”, completa. Qual é a importância dos pagamentos digitais e do PIX atualmente no mercado?

Moreno afirma que os números mundo afora já demonstram que os pagamentos digitais são cada vez mais importantes como meio de pagamento. Então, o consumidor tende a trocar cada vez mais portar um cartão físico ou dinheiro em espécie pelos pagamentos digitais porque já realizam tudo pelo celular, agora também podendo fazer o pagamento de uma compra.

Dentro desse conceito, o PIX tem ganhado expressividade no varejo, que é nosso público-alvo. Um estudo da Mastercard mostra que 75% dos brasileiros afirmam que gostariam de usar o PIX em tempo real no comércio para fazerem seus pagamentos.

Além do crescimento no uso do PIX, o sistema representa uma economia na veia para o varejista que neste momento não precisa pagar nenhuma taxa de adquirência de cartão de crédito ao receber os valores de uma transação que ele realizou, completa Moreno.

Hagler complementa ressaltando que hoje já existem carteiras no Brasil como o PICPAY com mais de 40 milhões de usuários. O PIX que começou a operar em novembro já conta com mais de 140 milhões de chaves cadastradas.

“É uma questão de tempo para que os pagamentos digitais se tornem muito relevantes para o varejo, a ponto de o lojista não ter como não aceitar o pagamento com as carteiras digitais, semelhante ao que acontece hoje com os cartões de crédito”
Explica Hagler.


Quais são os principais benefícios da integração SHIPAY/MARKETUP para os clientes?

Moreno afirma que para a base de clientes da MARKETUP, atualmente com cerca de 150 mil PJs espalhados pelo Brasil, é uma conveniência muito grande contar com a SHIPAY em seu PDV. “O grande benefício é que a integração entre SHIPAY e MARKTEUP são claramente percebidos no PDV, em que a partir dali o lojista consegue realizar uma venda por QR Code dinâmico, com todo o processo automatizado e os consumidores podem fazer o pagamento em instantes. É muito prático, muito transparente!”, completa Moreno.

Charles complementa explicando que a integração da MARKETUP com a SHIPAY torna as transações mais seguras e práticas, melhorando a experiência dos clientes de varejo.

Como as micro e pequenas empresas tem se adaptado as carteiras digitais?

Moreno explica que as pequenas empresas têm aderido fortemente a esta tendência das carteiras digitais, muito porque é um público, normalmente, desassistido por parte do sistema financeiro tradicional. E porque os pagamentos com carteiras digitais representam economia no fim do dia para estes lojistas que tem margem bastante apertada.

Charles complementa dizendo que a aceitação de pagamentos digitais se torna um diferencial para os pequenos negócios em suas regiões. É uma questão de tempo para que a maioria dos varejistas já adotem os pagamentos digitais como opção de pagamento. As expectativas em relação as carteiras digitais nos próximos anos são muito animadoras.

Segundo a consultoria Bain & Company, as carteiras digitais devem representar 28% de todos os pagamentos em lojas físicas e 47% das vendas do e-commerce em 2022. No Brasil, a evolução dos pagamentos digitais segue no mesmo ritmo, sendo muito importante, principalmente, para o varejo.

Close Bitnami banner
Bitnami