7 motivos para escolher a Shipay como integradora dos seus pagamentos digitais

7 motivos para escolher a Shipay como integradora dos seus pagamentos digitais

Com ampla capacidade técnica, equipes focadas em desenvolver soluções personalizadas e robustez para fazer transações volumosas, Shipay vem consolidando grandes parcerias.

O varejo já entendeu que o consumidor mudou seus hábitos. E se não é mais novidade dizer que a digitalização da economia se acelerou com a pandemia de Covid-19, o grande varejo ainda precisa se adequar para atender o consumidor nesta nova realidade. Se a premissa de um bom serviço é ter as decisões centradas no cliente, a Shipay assume a posição de fornecer aos parceiros soluções customizadas de acordo com suas necessidades. Afinal, entendemos que se nossos parceiros desejam flexibilizar e personalizar a experiência de seus clientes finais, temos a responsabilidade de possibilitar que ele faça isso com soluções que também são customizáveis. 

Como integradora, o foco da Shipay é simplificar os pagamentos digitais. E para mostrar como essa filosofia está presente na estrutura do nosso negócio, trazemos neste artigo alguns exemplos de nossa atuação vanguardista e de como construímos solidez para atender grandes parceiros. 

1 – Arquitetura simples

A Shipay foi estruturada exclusivamente para pagamentos digitais, isso nos permite ter uma flexibilidade muito grande e adaptar as soluções de acordo com as necessidades dos clientes. 

2 – Somos agnósticos

Nossa arquitetura de negócios foi estruturada de uma forma muito agnóstica, podemos ter relacionamento com todos os bancos e carteiras digitais. Então conseguimos adequar as soluções de acordo com o modelo de negócios do nosso parceiro. “Um exemplo é a Porto Seguro. Estamos na régua de cobrança dos clientes deles, atuando com pagamentos PIX para aluguel de carros, colocando QR Code Pix para pagamento da fatura de cartão de crédito e trazendo carteiras digitais para a compra de seguros”,  explica Luiz Coimbra, Co-CEO e fundador da Shipay. 

Neste sentido, Charles Hagler, Co-CEO e fundador da Shipay, acrescenta ainda que com a Shipay o cliente tem a liberdade de escolha de ter sua solução de integração de pagamentos com a instituição que quiser. “Com a Shipay, o parceiro tem relacionamento direto com as instituições financeiras e pode aproveitar os benefícios em termos de taxas, descontos, promoções e cashback. Tem a liberdade de escolher as carteiras digitais e Pix como quiser”. 

3 – Foco na co-criação

Empresas diferentes certamente terão necessidades e desafios distintos. Trazemos a co-criação como premissa para que possamos entregar soluções personalizadas aos nossos clientes. Mergulhamos no desafio do cliente para desenharmos uma solução aderente ao que ele precisa.  “Com nossa arquitetura simples, conseguimos endereçar as necessidades de diversos tipos de clientes. Isso nos dá a flexibilidade para atender desde a padaria de bairro até grandes empresas de tecnologia como a Totvs, ou uma seguradora como a Porto Seguro”, destaca Coimbra. 

4 – Somos vanguardistas em inovação

Somos integradores de pagamentos digitais desde o nascimento da empresa e temos uma capacidade técnica muito grande dentro dessa área, especificamente no Pix. Isso nos possibilita construir soluções customizadas de serviços para atender nossos clientes. 

Antes mesmo de existir a documentação do Banco Central sobre o Pix com vencimento, juros, multa e mora, a gente percebeu que existia a possibilidade de alterar o tempo de expiração do Pix. Dessa forma, antes mesmo de existir o conceito de vencimento, a gente já conseguia adaptar o prazo de validade do Pix para os nossos clientes. A nova documentação do Banco Central veio como uma melhoria, pois possibilita a inclusão de juros, multa e mora. 

Mas de um modo geral, antes de existirem as novas funções previstas na agenda do Banco Central, a Shipay já criava funcionalidades em cima da documentação existente. 

5 – Suporte de verdade

Nosso suporte não se limita aos nossos produtos. A Shipay ajuda com o relacionamento com as instituições financeiras e dá todo suporte técnico tanto na integração quanto na utilização desses pagamentos. “Desde o onboarding até o dia a dia da operação quando surge algum problema, a Shipay oferece suporte ágil”, comenta Hagler. 

6 – Solidez para transacionar grandes volumes

Temos infraestrutura 100% instalável do ponto de vista técnico para transacionar grandes volumes com performance muito boa. “Somos o segundo maior operador de PIX para o Itaú e já temos vários grandes clientes em nosso portfólio, como Burger King, Porto Seguro, Constance, Boticário, entre outros”, explica Hagler. Além disso, em nosso painel os clientes encontram todas as informações necessárias para fazer a conciliação de caixa da empresa. 

7 – Evolução em pagamentos digitais

Toda a capacidade técnica e expertise da Shipay veio como uma evolução natural, conforme explica Coimbra. A empresa nasceu para endereçar uma necessidade latente do varejo físico, que é aproximar pagador e recebedor na loja física. Conseguimos integrar pagamentos digitais e, consequentemente, o Pix dentro do varejo. Fomos sendo desafiados para o desenvolvimento do e-commerce e surgiu nossa parceria com a Qualidoc, assim como no mundo físico a gente passou a se comunicar com diversas automações. O passo seguinte foi a procura por algumas grandes empresas para desenvolvermos soluções integrando a ERP ou para soluções customizadas. Começamos no mundo físico, evoluímos para o mundo digital e aos poucos fomos entrando no mundo corporativo de enterprises, dentro de soluções de pagamentos, pagamentos corporativos, substituição de boletos, fatura de cartão de crédito e cobranças de seguro. 

“Não foi algo que aconteceu da noite para o dia, foi uma evolução natural de negócio e pela capacidade de adaptação da Shipay. Fomos sendo demandados por nossos clientes e naturalmente conseguimos atender de uma forma muito primorosa”, comenta Coimbra. 

E por falar em evolução, também é bom lembrar que a aceleração da digitalização da economia faz com que as novidades neste ambiente se multipliquem a cada dia. Neste sentido, como parceira, a Shipay está sempre um passo à frente, levando aos parceiros e clientes a tranquilidade de que suas soluções de pagamento estarão sempre em dia com as novidades no mercado de pagamentos. “De fato, o ritmo (da chegada de novidades) é muito intenso, até mesmo grandes instituições financeiras, grandes empresas de software e grandes varejistas têm dificuldade de acompanhar e ficar em dia com essas novidades. A Shipay está na vanguarda deste universo de pagamentos, estamos sempre acelerados, lançando as novidades com antecedência. Assim, nossos players podem ficar centrados no core business deles que a gente facilita essa parte dos meios de pagamento”, finaliza Hagler. 

Está na hora de simplificar seus pagamentos digitais, não é mesmo? Fale com a gente e vamos resolver isso já! 

Entenda porque o seu negócio tende a melhorar os resultados com pagamentos digitais

Entenda porque o seu negócio tende a melhorar os resultados com pagamentos digitais

Ver o mercado de pagamentos digitais crescendo me traz satisfação não apenas pelo crescimento que a Shipay vem conseguindo neste processo, mas também por perceber claramente como o varejo pode se beneficiar com esse movimento.” – Luiz Coimbra . Co – CEO da Shipay.

Desde o início das atividades da Shipay, o foco sempre foi apoiar os varejistas e simplificar os pagamentos. Recentemente, nosso parceiro Sterna Café estampou uma reportagem da Folha de São Paulo que tratava justamente sobre como os pagamentos digitais estão facilitando a operação de pequenos negócios. 

Na matéria, a empresária e franqueada da rede, Valdirene Andrade, relatou que o sistema da Shipay facilitou muito o fechamento de caixa da loja, porque a integração alimenta o sistema de caixa automaticamente. Quando ela recebe pagamentos via cartão, por exemplo, é preciso fazer os lançamentos de modo manual. Outra informação importante compartilhada por ela à reportagem é de que, em média, a opção pelos pagamentos digitais tem crescido 15% por mês. A adesão crescente está em linha com o resultado de pesquisa feita pelo Ipec a pedido do C6 Bank: 67% dos brasileiros querem pagar suas compras no varejo com PIX

Os benefícios dos pagamentos digitais não se limitam às pequenas, médias e grandes empresas, os microempreendedores têm muitas vantagens ao oferecerem essas opções aos seus clientes. O primeiro deles é a economia de custos, tendo em vista que a operação é muito mais barata em relação aos métodos de pagamento tradicionais. Ainda que o Banco Central permita que instituições financeiras cobrem taxa pelo PIX, a concorrência acirrada faz com que a maioria das instituições mantenham as taxas muito baixas ou até mesmo isentam o comerciante dessa cobrança. No caso das carteiras digitais, o princípio é parecido e o custo é muito mais competitivo em relação aos pagamentos em crédito, débito e via boleto. 

A reportagem da Folha mostra ainda que dos 11,6 milhões de microempreendedores individuais cadastrados no Brasil, 69,4% já possuem chave PIX. Da mesma forma como a Shipay oferece soluções para varejistas de todos os portes, também temos soluções focadas nas operações dos microempreendedores. Isso facilita o recebimento de valores via PIX e carteiras digitais, com integração direta com o sistema que o microempreendedor utiliza. A grande vantagem é poder oferecer aos clientes a opção de pagar com QR Code, seja em loja física ou virtual. 

Tendo em vista a preferência dos brasileiros em usar o PIX como forma de pagamento, este é um grande diferencial para micro empresários, especialmente em um momento como o que estamos atravessando. Economia de custos e recuperação das vendas são as prioridades do microempreendedor neste momento. Vale lembrar que somente de março a julho de 2020, o Brasil teve um crescimento de 20% no número de MEIs em relação ao mesmo período de 2019. Ao todo, foram 600 mil novos entrantes, todos em busca de oportunidades com as novas demandas da pandemia. 

E neste aspecto, não dá para negar que os pagamentos digitais chegaram para ficar, tendo em vista que dão mais segurança ao cliente com as mudanças de comportamento em função do distanciamento social.

Solução da Shipay com a Porto Seguro tem adesão de mais de 130 mil clientes em menos de 20 dias

Solução da Shipay com a Porto Seguro tem adesão de mais de 130 mil clientes em menos de 20 dias

Integração do PIX ao sistema da Porto Seguro permite que clientes de cartão de crédito liberem seus limites de forma instantânea a qualquer dia da semana. 

Durante três meses de um trabalho árduo com muita parceria e espírito integrador, a Shipay e a Porto Seguro desenvolveram uma solução completamente inovadora para os clientes da seguradora. Dentro do próprio app da Porto, o cliente de cartão de crédito pode liberar seu limite de forma instantânea, pagando parte da fatura ou o valor integral usando o PIX. Em outras palavras, se você tem um cartão de crédito da seguradora e precisa da liberação do limite para fazer alguma compra ou pagamento, basta acessar o app da seguradora e terá a opção de pagar a fatura a qualquer dia da semana, em qualquer horário e ter o crédito liberado imediatamente. O grande papel da Shipay nesta solução foi integrar o pagamento do PIX direto no sistema da Porto Seguro. O sucesso do produto foi tão instantâneo quanto à funcionalidade: em menos de 20 dias, foram cerca de R$ 150 milhões transacionados, e mais de 130 mil clientes utilizando a solução. 

O serviço foi desenvolvido dentro do Oxigênio, que é o programa de inovação aberta da própria Porto Seguro. Um dos pilares que sustenta a Shipay desde o início da nossa história é o espírito colaborativo. Desde que iniciamos nossa operação, com o foco de simplificar os pagamentos digitais para os nossos clientes e parceiros, já sabíamos que isso ia além de desenvolver tecnologia de ponta. Existe um passo anterior a este em todas as nossas parcerias: calçar os sapatos dos nossos parceiros e entender quais são as dores e dificuldades que eles enfrentam em seus nichos de mercado. Foi dentro dessa premissa que surgiu a parceria entre Shipay e a Porto Seguro, que resultou em um produto 100% inovador e aderente às necessidades tanto da seguradora quanto do cliente.

“Dentro do programa Oxigênio, a Shipay, em conjunto com os executivos da Porto Seguro, conseguiu co-criar uma solução que une a nossa capacidade de integrar o mundo de pagamentos digitais com o mundo físico, com as competências da Porto Seguro. A seguradora tinha uma grande dor, que era encontrar uma forma muito rápida de permitir que seus clientes de cartão de crédito tivessem acesso aos pagamentos digitais de maneira integrada com seus sistemas internos”, explica Luiz Coimbra, Co-CEO e Founder da Shipay. Um ponto que chama muita atenção é que os números acima refletem uma adesão completamente orgânica, tendo em vista que a Porto Seguro não chegou a divulgar a solução quando ela foi lançada. 

Fluidez na adesão 

Uma vez que a solução foi disponibilizada no app, o uso fluiu naturalmente. “Nitidamente a gente percebe que o cliente da Porto Seguro está muito acostumado com inovação, é um cliente diferenciado. A própria Porto Seguro já tem esse posicionamento inovador, de trazer funcionalidades. Essa é mais uma feature que corrobora com essa imagem da seguradora de estar na vanguarda, de sempre gerar inovação para os seus clientes”, acrescenta Coimbra. 

Vale lembrar que o produto também garante uma vantagem operacional para a Porto Seguro, tendo em vista o aumento da adesão ao PIX e as funcionalidades da ferramenta que aos poucos são liberadas pelo Banco Central. Paulo Loureiro, COO e Founder da Shipay, destaca o papel da tecnologia da empresa dentro dessa solução. “Nosso maior diferencial é simplificar aceitação e manutenção de múltiplos provedores de Pix (PSPs) e carteiras digitais através de uma única aplicação. Sabemos que o mercado está ansioso pela chegada das novas features do Pix divulgadas pelo Banco Central e certamente a Shipay tem um papel importante de tornar operacional com o mínimo de esforço dos nossos parceiros”. Loureiro explica ainda que a Shipay foi desenvolvida sobre uma arquitetura voltada para pagamentos digitais, compatível em multicanais (app, e-commerce, ERPs) e preparada para soluções na nuvem com alta disponibilidade e escalabilidade. 

Flexibilidade para o cliente, dinamismo para a marca

Somente em 2020, os brasileiros movimentaram R$ 1,18 trilhão em pagamentos com cartão de crédito, alta de 2,6% em relação ao ano anterior. Os dados são da Associação Brasileira de Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Com um mercado dessa relevância, é fundamental que os players tenham dinamismo e preparo para oferecer inovação aos seus clientes, tendo em vista a forte competitividade neste setor. 

Neste sentido, Coimbra ressalta a beleza da solução co-criada com a Porto Seguro. “Ela permite que os clientes da Porto, dentro do próprio ecossistema da seguradora, tenham acesso a pagamento instantâneo dentro dos canais da empresa. Essa possibilidade do cliente liberar automaticamente o limite de crédito, pagando a fatura parcial ou integral com o PIX, permite que o cliente continue se relacionando com o produto e gera uma eficiência operacional muito grande para a Porto Seguro”, reforça. 

A velocidade de adesão do PIX também trouxe muito em termos de aprendizado para todo o corpo da Shipay e isso se traduziu na capacidade da empresa em desenvolver uma solução funcional e conectada com as necessidades atuais. “A instantaneidade e o baixo custo do Pix aceleraram a curva de adoção no Brasil todo. Essa realidade nos ensinou muito sobre a necessidade de sermos mais ágeis, mas ao mesmo tempo sem perder o foco de robustez e segurança. Tenho muito orgulho de poder contribuir nessa revolução em meios de pagamentos e lançar projetos como esse com a Porto Seguro que é referência no segmento e que compartilha valores importantes para nossa empresa”, reforça Loureiro. Apenas nos três primeiros meses de operação, o PIX teve um volume de transações cinco vezes maior do que as TEDs, de acordo com dados da Axur, consultoria de monitoramento de riscos digitais.

Além dessa parceria, a Shipay vem desenvolvendo uma frente muito dinâmica de serviços e produtos para varejistas, microempreendedores, grandes empresas e também soluções voltadas exclusivamente para o e-commerce. Quer saber como podemos simplificar os pagamentos digitais na sua empresa?

Shipay e Banco Original oferecem automação para facilitar o uso do PIX no varejo

Shipay e Banco Original oferecem automação para facilitar o uso do PIX no varejo

Empresas reuniram expertise em tecnologia e Bank as a Service para que varejistas possam integrar o Pix aos PDVs das lojas sem complicação. 

Desde que começou a ser divulgado no mercado, o Pix veio com a ideia de ser uma ferramenta fluida, fácil e barata para fazer transações financeiras. O investimento intenso do Banco Central no desenvolvimento da plataforma e também em sua divulgação parecem ter funcionado muito bem entre pessoas físicas, que estão aderindo ao Pix com uma velocidade impressionante. Em seu primeiro mês de funcionamento, a ferramenta já respondia por 36% das transações financeiras do sistema bancário. O balanço mais recente do Banco Central mostra que em 2021 foram feitas 286 milhões de transações via Pix, um volume cinco vezes maior do que a quantidade de TEDs feitas no mesmo período. Com tanta popularidade, já é hora do varejo ter uma forma prática e simples de oferecer o Pix como forma de pagamento em seus PDVs. 

Para auxiliar pequenos, médios e grandes varejistas a estarem preparados para acompanhar essa revolução nos meios de pagamentos, a Shipay lança uma parceria totalmente inovadora e disruptiva com o Banco Original para simplificar a vida do varejista na hora de receber pagamentos por Pix. O objetivo é possibilitar que varejistas recebam esses pagamentos de uma forma simples, rápida, segura e prática, preservando o relacionamento bancário do varejista com a instituição que ele preferir. Em outras palavras, deixar o Pix tão prático para o varejo quanto ele já é para pessoas físicas. 

Com a solução, os varejistas poderão gerar QR Codes dinâmicos para cada compra, basta os clientes apontarem o celular para a tela que a transação estará concluída. O objetivo é acelerar a adesão à plataforma de pagamentos instantâneos do Banco Central e aumentar as vendas com transações mais ágeis. 

Entendendo as dificuldades do varejista

Por mais que historicamente a adoção de inovações aconteça de um modo mais acelerado entre pessoas físicas em relação a empresas, sabemos que também pairam dúvidas e existem alguns receios por parte dos varejistas, e entendemos tudo isso como um processo natural. As dúvidas mais comuns são sobre como implantar a tecnologia no caixa, os benefícios para o varejista e para o consumidor e como receber o Pix de forma segura. 

Além disso, o varejista tem dificuldades em escolher o banco parceiro (PSP), conseguir as chaves e acompanhar a evolução do produto para que fique totalmente integrado ao PDV. Sem muita clareza sobre todos esses pontos, não é de se estranhar que o varejo ainda esteja tímido quanto à adoção do Pix. Pois bem, nós estamos aqui para trazer respostas. Com essa parceria, o varejista recebe pagamentos via Pix, tem toda a integração feita de modo muito fácil e os valores são depositados no banco que ele quiser. Ou seja, ele moderniza a operação e não precisa alterar nada no relacionamento bancário que já possui. 

Como funciona essa parceria? 

Basicamente a Shipay atua como a integradora para que o PDV das lojas esteja preparado para receber os pagamentos por Pix. Com a solução, a opção de pagamento fica integrada ao PDV, com confirmação de pagamento na tela. O Banco Original, por sua vez, atua com sua frente de Bank as a Service e garante que todos os pagamentos via Pix sejam direcionados para a conta bancária que o varejista escolher. O processo de cadastro para habilitar a solução também é muito prático, sem necessidade de envio de documentos. 

Dessa forma, o varejista não precisa ficar acessando o internet banking a cada compra para checar se os pagamentos foram realizados. Isso seria pouco seguro para uma operação comercial e dificultaria também a conciliação de caixa.  

“É um serviço totalmente disruptivo e vemos o quanto isso vai acelerar o Pix no varejo, simplificar a vida do pequeno empresário. Estamos vendo várias reportagens mostrando que o varejo não entendeu como implantar, que tem dúvidas. Nossa solução une a expertise da Shipay em tecnologia e a expertise do Banco Original em Bank as a Service. Juntamos forças para dar ao mercado algo simples e fácil de aplicar”, comenta Luiz Coimbra, Co-Ceo da Shipay. 

Isso significa que o varejista não terá trabalho algum para implantar a tecnologia em seu PDV, nem precisará mudar as relações que já têm estabelecidas com seus bancos. Sabemos que em muitos casos o varejista já tem uma boa relação com seu gerente, está satisfeito com o atendimento e quer manter as coisas como elas estão. Este é um dos principais diferenciais da solução oferecida, porque traz a automação sem a necessidade do varejista mexer em sua operação. 

Solidez e credibilidade para o varejo

O superintendente executivo Head de BaaS (Bank as a Service) do Banco Original, Carlos Rudnei, acrescenta que a parceria explora o diferencial das duas empresas: a solidez e o conhecimento de Pix do Banco Original e a expertise da Shipay em soluções de meios de pagamento. 

Uma das principais preocupações da Shipay ao buscar uma parceria dessa natureza, foi trazer para perto uma instituição que pudesse dar total segurança ao nosso cliente final. Neste sentido, o Banco Original é uma das principais referências em Bank as a Service. Ou seja, além dos serviços tradicionais de banco que oferece aos seus clientes (pessoas física e jurídica), a instituição também tem uma ampla frente de prestação de serviços para outros bancos e também fintechs. Buscamos uma instituição com know-how altamente qualificado para a prestação do serviço e também avançada em discussões como o Open Banking, que será a próxima etapa do Banco Central em termos de inovação. 

“Nossa solução está preparada para toda a evolução do mercado, completamente alinhada com a agenda do Banco Central e pronta para atender as necessidades da autoridade monetária”, comenta Coimbra. 

Além disso, tendo em vista a adesão acelerada ao Pix em transações de pessoa física, ofertar a possibilidade de o cliente pagar com essa plataforma certamente é um forte diferencial competitivo dos varejistas diante da concorrência. A solução será ainda mais relevante para o segundo momento do Pix, tendo em vista que o Banco Central já se prepara para lançar novas funções da plataforma, como parcelamento de compras. Com essa funcionalidade, o potencial do Pix no varejo cresce ainda mais, tendo em vista o hábito dos brasileiros de preferirem o pagamento parcelado. 

Quanto mais cedo sua operação estiver integrada, melhor a experiência que você poderá oferecer ao seu cliente final. Para ter a solução em sua loja, o processo é rápido e sem burocracia. Clique aqui para fazer a sua integração e modernizar o seu PDV. 

WhatsApp Pay estreia oficialmente como novo sistema de pagamentos no Brasil

WhatsApp Pay estreia oficialmente como novo sistema de pagamentos no Brasil

A partir desta terça-feira (4), o WhatsApp Pay inicia o funcionamento de seu sistema de pagamentos para usuários brasileiros. A novidade está sendo distribuída de forma gradual para o público local (um dos primeiros a recebê-la) e deve estar disponível para todas as pessoas físicas dentro das próximas semanas.

Segundo o comunicado emitido pelo Facebook, empresa proprietária do WhatsApp, os pagamentos para empresas vão chegar em um momento futuro, assim que a aprovação necessária for liberada. O CEO da companhia, Mark Zuckerberg, afirmou que o Brasil foi um dos primeiros países do mundo escolhidos porque ele sabe o quanto o comunicador é importante por aqui.

O diretor de operações do WhatsApp, Matt Idema, explica que o sistema facilita o envio e o recebimento de dinheiro de forma segura, evitando a exposição à pandemia do COVID-19. Inicialmente, o aplicativo vai permitir o pagamento com cartões de débito, pré-pago ou combo do Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi com bandeiras MasterCard e Visa — as operações serão conduzidas pela Cielo e se baseiam em um modelo aberto para outras empresas parceiras.

Como funciona

Todas as operações são feitas através do Facebook Pay, que oferece diversas camadas de segurança — incluindo soluções de biometria em aparelhos compatíveis e PIN — para garantir a tranquilidade dos usuários. Inicialmente, a empresa também estabeleceu limites para os valores e quantidades de transações que podem ser feitas durante cada dia.

Segundo o WhatsApp, há um limite de envio de até R$ 1 mil por transação e até 20 recebimentos poderão ser feitos por mês (com um limite total de R$ 5 mil), sendo que os valores podem variar conforme o banco parceiro. Além disso, só será possível fazer pagamentos e transferências com moeda local e é preciso ter um número de telefone do Brasil para usar o novo serviço.

Fonte: Canaltech

Close Bitnami banner
Bitnami