Dois dados sobre tendências de comportamento do consumidor chamam a atenção porque parecem totalmente antagônicos, mas na verdade devem ser encarados como complementares.

Se por um lado pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) aponta que 70% dos entrevistados pretendem continuar comprando pela internet em 2021, estudo da Criteo mostra que 69% dos entrevistados sentem falta de fazer compras em lojas físicas.

Entre os pontos que aparecem na pesquisa da SBVC para justificar a tendência de continuar comprando online, estão vantagens como o conforto para comprar sem sair de casa, promoções e maior variedade de produtos.

Claro, é preciso considerar que são estudos distintos, cada um com sua metodologia, mas ainda assim parece até um pouco irônico que apenas um ponto percentual separe essas duas constatações.

E então justifico porque acredito que os dados são complementares: ambos apontam uma direção em que o varejo só tende a ganhar se investir cada vez mais em experiências omnichannel.

Gradualmente, a tendência é que as pessoas se sintam mais confiantes para voltar a frequentar lojas físicas, mas isso não significa que todas elas estarão confortáveis com a experiência em função da realidade de distanciamento social. Em um contexto tão desgastante como esse, as reações individuais ao momento são obviamente distintas.

O que se deve ter em mente é que esse consumidor que retorna à sua loja não é o mesmo de antes da pandemia. E isso demanda que você também esteja preparado para proporcionar a ele a melhor experiência possível.

Sendo assim, o varejista sai à frente ao investir em alguns pilares que valem a pena pontuar:

  • Investir na loja online para que a navegação seja fluida e segura, com poucos cliques para a conclusão da compra, boa visibilidade e informações completas sobre o produto.
  • Investir em diversidade de modos de pagamento, especialmente em carteiras digitais e pagamento via PIX. Essa é uma estratégia fundamental principalmente para incluir digitalmente a população desbancarizada, que no Brasil somam 45 milhões de pessoas.
  • Ter um planejamento de redes sociais que seja dinâmico e que direcione para o seu site com fluidez. É importante também explorar as possibilidades de venda de produtos dentro das próprias plataformas, como acontece no Instagram.
  • Priorizar a segurança para clientes que desejam ir até a loja física, com álcool disponíveis em vários espaços, treinamento e proteção para os funcionários e também opções de pagamento sem contato, como é o caso das carteiras digitais e do PIX.
  • Oferecer em suas lojas físicas experiências distintas do online ou que podem ser estendidas ao ambiente online (em outro momento falarei um pouco mais sobre experiências phygital).

Para auxiliar os varejistas a se prepararem para esse momento de tantas adaptações e transformações, a #Shipay oferece uma solução para facilitar o recebimento de pagamentos por carteira digital ou via PIX, com um hub que centraliza esses pagamentos. Isso facilita a operação de quem fica no caixa, assim como a conciliação das contas.

Close Bitnami banner
Bitnami