Como já imaginávamos, a adoção do PIX vem superando expectativas e os números apresentados em balanço recente do Banco Central são muito animadores não só para pessoas físicas, mas também para varejistas.

Além de um volume expressivo de transações em pouco tempo de presença da operação no mercado, a nova plataforma também tem se mostrado mais eficiente do que o tradicional TED.

A eficiência elevada ajuda a derrubar uma das barreiras que naturalmente a ferramenta encontraria no mercado, que é o receio do novo, a resistência que as pessoas podem demonstrar diante do desconhecido.

Segundo divulgado pelo Banco Central, foram feitas 92,5 milhões de transações com um total de R$ 83,4 bilhões transacionados. Até a conclusão deste texto, eram 116 milhões de chaves cadastradas no sistema.

A escala do uso é impressionante: na primeira semana de operação do PIX, foram 12,2 milhões de transações, enquanto na primeira semana de dezembro esse volume saltou para 29,1 milhões.

Sobre a questão da eficiência, a autoridade monetária divulgou que as taxas de transações rejeitadas ficaram entre 4% e 5% no caso do TED, enquanto no PIX o percentual foi de apenas 0,5%. Ou seja, além de mais rápida e mais barata, a nova ferramenta também tem uma taxa de erro menor.

Do ponto de vista dos varejistas, esse é um dado tão importante quanto o volume de transações. Enquanto o primeiro traz uma perspectiva positiva em relação a adesão da ferramenta, o segundo ajuda a fortalecer a confiança na ferramenta de um modo mais amplo.

Já mirando em um futuro próximo, é importante que o varejo também esteja ciente de que o Banco Central já anunciou o início de uma nova funcionalidade do PIX ainda no primeiro trimestre de 2021, o PIX Cobrança.
Isso permitirá que a ferramenta seja usada para o pagamento de cobranças com datas futuras. A nova função é similar a um boleto, com a diferença que o PIX agendado deve efetuar a transação na data especificada, enquanto o boleto pode demorar de um a dois dias úteis para ser compensado.

Sobre os cadastros de chaves, como é possível que uma pessoa ou empresa cadastrem mais de uma chave, o volume de pessoas físicas que já aderiram ao sistema soma 46,4 milhões.

E dentro desse volume, é interessante notar também que os cadastros estão bem divididos entre faixas etárias distintas: o grupo mais volumoso é composto por pessoas até 40 anos (36,8%), seguido do grupo de pessoas com 41 e 70 anos (32,8%).

Isso mostra que a adesão à ferramenta tem acontecido de um modo bem distribuído. Ainda que as gerações mais novas tradicionalmente tenham mais facilidade com novas ferramentas, isso não significa que o uso do PIX ficará restrito somente aos jovens.

A integração da sua loja física ou online ao PIX é essencial para que você se mantenha à frente da concorrência e preparado para oferecer uma experiência mais fluida e moderna aos seus clientes.

A #Shipay oferece uma solução que integra o seu sistema ao PIX e às principais carteiras digitais em um só hub, o que facilita as operações no dia a dia e também a conciliação das contas.

Close Bitnami banner
Bitnami
Close Bitnami banner
Bitnami