Quando se fala em criptomoedas, não é de se estranhar que a primeira lembrança das pessoas esteja diretamente relacionada ao bitcoin. Ainda que existam inúmeras outras em circulação, o bitcoin foi a primeira criptomoeda lançada no mundo. Ela nasceu em outubro de 2008 e desde então vem só se fortalecendo no mercado mundial. O apetite pelo bitcoin é cada vez mais expressivo no Brasil, com um crescimento de 73% no volume negociado em apenas um ano, segundo informações da Receita Federal. Com tanto interesse por parte dos investidores, fica nítido o leque de oportunidades que podem ser abertas com o bitcoin se popularizando cada vez mais. 

Além do mundo dos investimentos, de que forma o bitcoin é viável no dia a dia? Neste artigo explicaremos um pouco mais sobre a tecnologia que permite o uso do bitcoin no varejo, por exemplo. 

Como funciona uma Bitcoin?

De um modo geral, é preciso entender primeiramente que a moeda em sua forma mais “pura”, não é tão simples de usar como ferramenta de troca no dia a dia. Como todos sabem, o bitcoin, assim como outras criptomoedas, é descentralizado, ou seja, não passa por regulação de bancos centrais. A geração de novos bitcoins depende de um processo conhecido como mineração – quando o bitcoin é gerado dentro da rede blockchain. Sendo assim, as transações entre pessoas, neste formato, são lentas e podem ser bem caras. 

Os mineradores são remunerados por comissões, ou seja, a volatilidade vai depender da demanda. Quem estiver pagando mais, terá prioridade nas transações. Nesses moldes, a agilidade do seu processo vai depender da quantidade de pessoas interessadas em fazer transações. Em suma, além de pagar comissão alta, você ainda corre o risco de esperar um tempo indeterminado para ver a transação concluída. Com essas informações em mente, você já entendeu que dessa forma é difícil ganhar escalabilidade no bitcoin, certo? 

Nova tecnologia permite seu uso no varejo.

Pois bem, para dar um passo à frente e ampliar as possibilidades de uso da criptomoeda, surgiu a rede Bitcoin Lightning, que nada mais é do que uma ferramenta que permite facilitar seu uso no dia a dia e baratear as transações. De forma bem resumida, é uma tecnologia que permite abrir um canal de pagamento entre os envolvidos em uma transação e isso fica registrado no blockchain. Esse canal, usado por tempo indeterminado, armazena todas as informações sobre as transações. Dessa forma, a rede central do blockchain só precisaria ser acessada em situações raríssimas, como fechamento deste canal, por exemplo – e lá estaria todo o histórico de tudo que foi transacionado. 

O “transporte” das bitcoins para o varejo se baseia nesta tecnologia, o Lightning Network possibilitou fazer transações instantâneas usando bitcoin. É uma evolução natural de se imaginar, tendo em vista que todo avanço tecnológico no mercado de pagamentos converge para a agilidade e segurança.

Como venho falando há algum tempo, a Shipay já oferece integração para que nossos parceiros e clientes possam receber pagamentos por criptomoedas, diretamente integrados em seus sistemas de caixa. O varejista pode manter o pagamento em cripto ou fazer a conversão para o real, tudo isso com baixo custo e de forma instantânea. 

Quer saber mais sobre essa tecnologia? Clique aqui e fale com a gente! 

Close Bitnami banner
Bitnami
Close Bitnami banner
Bitnami